aquário ornamental - por marina milos


Busca no site:


cartinha menu



O TAMANHO E O TIPO DO AQUÁRIO E DOS PEIXES


Um aquário ornamental pode ter de 1 a mais de 1000 litros de água. Por vários motivos, os mais comum são aqueles contendo entre 10 e 200 litros. Qualquer recipiente bem limpo e vedado pode ser utilizado para alojar os peixinhos porém, por motivos estéticos, o recomendável é que o aquário seja um recipiente de vidro ou acrílico transparente para facilitar a visualização. Os meus preferidos são os cubos de vidro.

Aqui vão alguns fatores que eu considero importantes para ajudar na escolha do aquário:


montagem do meu aquário de plantas

A quantidade de peixes e as espécies escolhidas para habitar o aquário também influenciam na decisão do tamanho do aquário. Se a intenção é por peixes grandes e vistosos, o espaço para eles habitarem também deve ser grande; enquanto que para ter um conjunto de peixes mais variado, porém menor, ou para abrigar apenas alguns elementos de alguma espécie pequena e bem resistente, um aquário partindo dos 10 litros de água pode ser suficiente.

Para conhecer um pouco mais sobre as espécies de peixes ornamentais pode-se ler um bom livro sobre o assunto, visitar lojas de peixes ornamentais, ou alguns endereços da internet que se aprofundam mais no assunto.

É muito grande a variedade de espécies de peixes que podem ser consideradas como ornamentais. Os peixes variam quanto ao tamanho, agressividade, alimentação, exigências quanto à qualidade da água, temperatura, etc. Nesse trabalho, eu vou dar uma pequena descrição de algumas espécies mais comuns e que eu recomendo para o principiante. Para a criação de espécies mais exigentes eu recomendo que antes de adquirir os peixes sejam estudadas as necessidades dos mesmos, e que sejam aprendidos os conceitos de pH, dureza (água mole e água dura), e outras classificações relativas a compostos químicos dissolvidos na água que possam existir (como a amônia, o nitrito e o nitrato), e que vão afetar o bem estar dos peixes.

Lebistes: são peixes pequenos, podem ser encontrados com vários coloridos, são extremamente resistentes, comem de tudo , são pouco exigentes com a qualidade e temperatura da água e se reproduzem com facilidade, mesmo nas mãos de um principiante. A alimentaçào pode ser baseada em comida seca pronta encontrada nas lojas do ramo. Para a reprodução é necessário que o aquário tenha plantas para que os filhotes, que já nascem prontos e nadando, possam se esconder dos outros peixes adultos e não servirem de comida. As femêas de lebistes não colocam os ovos, elas os incubam internamente, e são por isso ovovivíparas.

Peixinhos Vermelhos, Kyngyos ou Goldfishes: são encontrados em várias formas e coloridos muito atraentes, o aquário para abrigá-los deve começar em 30 litros, são pouco exigentes quanto a dieta e não necessitam de nenhum controle de temperatura da água. Aceitam muito bem comida seca pronta, de preferência que seja especial para goldfishes, e também gostam muito de vegetais, como uma folhinha de alface cozida colocada de vez em quando na água. Podem crescer bastante, atingindo mais de 10 cm quando adultos.

Tricogasters (Trichogaster trichopterus) e Colisas (Colisa lalia): são pouco exigentes quanto a qualidade da água, porém uma temperatura abaixo de 18 graus Celcius pode ser fatal. Deve-se escolher apenas uma das espécies inicialmente e, levando-se em conta o tamanho final adulto do peixe, escolher um tamanho de aquário aonde eles fiquem “espaçosos” (no mínimo 12 litros para cada 3 cm de comprimento do peixe, excluindo-se a cauda). Não são muito exigentes quanto a dieta aceitando facilmente comida seca porém, para fazê-los felizes, é recomendável dar de vez em quando comida viva (artêmia salina ou pequenas minhocas), ou comida fresca preparada para peixes, a base de carne. A reprodução é conseguida facilmente quando apenas um casal é mantido no aquário, com a ressalva de que a femea deve ser separada do macho (que é o responsável pelos ovos) após a postura, pois o macho toma uma atitute extremamente agressiva em relação a ela. Essas espécies fazem um ninho de bolhas na superfície da água, como os bettas, aonde são depositados os ovos, que ficam aos cuidados do macho até a eclosão.

artêmia salina

HOME | PRÓXIMA PÁGINA


facebook



cartinha