aquário ornamental - por marina milos


Busca no site:


cartinha menu



O AMBIENTE NATURAL E OS PEIXES ORNAMENTAIS


Na Terra existem diversos tipos de habitats naturais diferentes, com características diferentes, que variam com sua localização no globo, com a quantidade de luz solar que recebem, relevo, composição mineral, quantidade de chuva, exposição à ventos e outros fatores que afetam o tipo de fauna e flora que vai se adaptar. Em relação aos ambientes aquáticos, também existem essas diferenças, sendo que a água pode variar de fria a quente, as estações do ano podem estar definidas ou não*, a salinidade varia, assim como a quantidade de outros compostos químicos que podem estar dissolvidos, o pH e a dureza da água são diferentes, etc.

* quando eu falo sobre estações definidas, quero dizer que a temperatura da água varia ao longo do ano, de acordo com a estação corrente.

riacho em Bertioga

Baseada nessas variações da qualidade ou, melhor dizendo, do tipo da água, fica fácil perceber que peixes provenientes de lugares diferentes podem viver melhor em águas com condições diferentes, de preferência o mais próximas de seu ambiente natural. Peixes de águas frias devem ser colocados juntos, e não misturados com peixes de águas quentes, e vice-versa. Peixes de águas ácidas não devem ser misturados com peixes de águas alcalinas, pois nesse caso alguém vai ficar prejudicado. Assim, o hobbysta vai percebendo que para atingir um equilíbrio satisfatório no aquário, precisa aprender um pouco sobre a origem dos peixes que ele pretende criar, para tentar atingir as condições ideias para as espécies em questão, e entender porque algumas espécies de peixes não podem ser colocadas juntas.

quedas do rio Petrohue - Chile

Muitas das doenças em aquários, e também muitas das mortes de peixes, são causadas pelas condições da água que não são condizentes com as espécies de peixes criadas. Peixes de água quente vão ficar bastante debilitados se a temperatura da água for muito baixa para eles, podendo facilmente ser alvo de parasitas e bactérias causadores de doenças, o mesmo sendo válido para os peixes de água fria. Isso sem levar em conta os efeitos maléficos de um choque térmico, que é uma mudança brusca de temperatura, não importa se para cima ou para baixo. O mesmo é válido para o pH, dureza, salinidade, etc.

Lago Frias

O ideal é colocar no aquário peixes que necessitem de condições da água semelhantes. No caso de um aquário comunitário, procurar manter a água num meio termo para satisfazer ao máximo cada uma das espécies de peixes presentes. Assim, um aquário contendo acarás disco e peixinhos dourados parece muito estranho e com pouca chance de dar certo, já que os acarás são peixes de águas quentes e ácidas, e os peixes dourados de água fria (temperada), com estações definidas, e pH de neutro para alcalino.

Existem espécies de peixes que são mais resistentes que outras e que podem se dar bem em tipos de ambientes mais variados, sendo esses os mais propícios para aquários comunitários, como, por exemplo, os lebistes. Essas são as espécies que "jogadas" em qualquer laguinho do mundo têm chance de sobreviver e colonizar um ambiente que seria totalmente hostil para outras espécies. Já foi muitas vezes documentado que uma espécie colocada "artificialmente" em um ambiente pode sobrepujar as espécies existentes, se tornando a espécie dominante ou até a única espécie presente no ambiente. Um tipo de peixe que seja muito adaptável pode comer os ovos ou os filhotes de outra espécie, ou competir pelo alimento com as espécies locais, e muitas vezes ganhar a briga, o que pode causar um desequilíbrio no ecossistema. Esse é o principal motivo pelo qual não se devem liberar animais de cativeiros em ambientes vizinhos, ou peixe de aquário em laguinhos ou rios da região. Esse também é o motivo pelo qual os governos proibem a importação de animais estrangeiros para servirem de animais de estimação, pois estes poderiam fugir ou serem soltos, prejudicando o ecossistema local, e podendo causar vários tipos de prejuízo, inclusive para a economia local.

Para as plantas, as mesmas observações são válidas. Assim, elódeas, que são plantas de águas frias, não vão se desenvolver em um aquário aquecido com a água mantida continuamente a 28° Celsius.

Isso tudo coloca o hobbysta muito perto do ambiente natural, já que é necessário, para ser realmente bem sucedido, aprender um pouco sobre os ambientes naturais de origem dos peixes para saber as condições ideais que devem ser atingidas num determindado aquário.


facebook



cartinha